Obrigada

Obrigada

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

ESPÍRITOS QUE SE DENOMINAM ÍNDIOS, CABOCLOS, PRETOS VELHOS PODEM TRABALHAR COMO SAMARITANOS?

ESPÍRITOS QUE SE DENOMINAM ÍNDIOS, CABOCLOS, PRETOS VELHOS PODEM TRABALHAR COMO SAMARITANOS?
Irmãos, surgiram algumas dúvidas. Aqui está a pergunta que me fizeram e em seguida a resposta: – Será que os Espíritos que se intitulam na Umbanda como índios, caboclos, pretos velhos e exus podem ser espíritos socorristas? RESPOSTA: Em primeiro lugar vamos lembrar que a Doutrina Espírita é Pluri-espírita, admite-se todos os tipos de espíritos e para trabalhos todos aqueles espíritos que estejam comprometidos com o bem e com a luz. O Espiritismo não utiliza a separação dos espíritos por nomes que identificam-los pela cor ou pelo grau evolutivo, mas dentro da Doutrina Umbandista os espíritos são divididos (organizados), em falanges, seja falange de índios, falanges de ex-escravos, falanges de guardiões, Africanos, etc. Todos são bem vindos nas reuniões, sendo que estejam comprometidos com o bem, se o irmão desejar se denominar de Caboclo Tupi, ele assim poderá ser chamado, tendo que os participantes das reuniões não tomem liberdade para tratar-se com o guia como igual, levando a eles assuntos de interesses materiais (falar de relacionamentos, falar de empregos, discussões com colegas,etc…). Vamos nos recordar que falamos dos espíritos socorristas de maneira geral, os denominando de samaritanos e com certeza, se quiserem podem se plasmar como índios ou como qualquer forma que achar necessário ou conveniente. Os trabalhadores denominados exus, podem também se manifestar, só que, nos trabalhos do Espiritismo eles devem se identificar com seus nomes sem utilizar apelidos como é bastante comum vê-los se denominando. Temos relatos que, no mundo espiritual eles necessitam dessa maneira para a defesa ou mesmo para transitarem por planos inferiores a serviço dos espíritos superiores. Veremos um trecho do livro Aruanda – psicografado pelo médium Robson Pinheiro através de Ângelo Inácio: "Há muitos espíritos que na terra tiveram experiências na carreira militar ou em algum outra função que lhes propiciasse o desenvolvimento de certas qualidades necessárias a um guardião. Do outro lado, serão aproveitados como tal. Oferece-se ao espírito a oportunidade de continuar, no mundo extrafísico, trabalhando naquilo que sabe e, desse modo, aperfeiçoar seu conhecimento e ganhar mais experiência." Sendo assim, esses são espíritos que tiveram experiência militar (na maioria dos casos) e que hoje continuam a trabalhar em prol da evolução. O Espírito pode se plasmar da maneira que mais gostar, dependendo de sua capacidade. Emmanuel por exemplo se plasmava com vestes romanas, a querida mentora de Divaldo, Joanna de Ângelis se plasma com as vestes de freira. E assim os espíritos se utilizam de suas formas para a evolução e o progresso do nosso planeta. Aqui vai uma história (acontecimento) que tenho certeza que irão gostar: Certa vez, um homem foi a procura da cura de sua filha e buscou um núcleo de umbanda. Chegando lá, o homem que tinha posses e dinheiro foi atendido por um médium de cor negra que estava atendendo sobre influência de um espíritos denominando-se Preto Velho. O humilde espírito falou que a doença de sua filha era reação de vidas passadas e que ele deveria aceitar isso como uma oportunidade de evolução tanto para ele quanto para o espírito de sua filha. O Homem não querendo acreditar no que aquela entidade havia lhe dito ele saiu inconformado criticando: – Como pode! um analfabeto, burro, pobre, de pés no chão falando assim comigo! Como pode ter se recusado a curar minha filha! Sua insatisfação com a resposta foi tanta que procurou o médium mais famoso do Brasil – Chico Xavier. Lá encontrou filas intermináveis para poder ao menos dar um abraço no humilde Chico. Chegando ao aconchego da reunião Espírita um espírito se manifestou através de outro médium que estava na mesa junto ao grupo. O Homem foi falar com o espírito e o espírito já veio com resposta: – Porque você vem me procurar mais uma vez? – Sem entender nada o homem falou: – mas como, eu nunca te procurei! E o espírito não demorou muito e continuou: – você não se lembra de quando foi procurar uma resposta para a doença da sua filha lá naquele centro de umbanda com aquele homenzinho humilde? Eu estou aqui novamente. O homem ficou abismado, enquanto isso, Chico Xavier que ouvia a tudo somente balançava a cabeça confirmando o que o espírito estava falando. E no término da reunião, Chico transmitiu uma linda mensagem e falou o nome do espírito que havia lhe passado tal mensagem; – A mensagem foi dada pelo irmão Pai João que é um amigo da casa e um espírito de muita luz que trabalha de forma humilde de um preto velho. ____________________________________ É bom lembrar algumas frases… "Toda forma de servir é uma bênção." O BEM QUE FIZERES EM ALGUM LUGAR, SERÁS TEU ADVOGADO EM TODA PARTE" Lembremos também que, os espíritos que se apresentam na Umbanda como pretos velhos ou caboclos são amigos nossos que também se apresentam em reuniões mediúnicas dentro de centros espíritas. Respeitemos a todos os nossos irmãos que trabalham na Umbanda, que eles recebam muita luz, e que os espíritos que se apresentam na umbanda que nos iluminem juntamente a todos os trabalhadores, samaritanos e médicos espirituais. – Temas abordados sob a ótica espírita respeitando a todas as filosofias e crenças, sem o intuito de confundir a cabeça daqueles que estão começando no espiritismo. GRUPO DE ESTUDOS AMIGOS DE CHICO XAVIER Fonte: Casa Espírita Paz e Luz Francisco de Assis

2 comentários:

  1. Uma grande parte das pessoas que se dizem espiritas deveriam ler esta postagem, pois existe uma grande discriminação dentro da doutrina,de quem acha que um Preto Velho, porque escolheu assim se apresentar,é menor ou pior que algum outro irmão trabalhador a serviço da LUZ.Precisamos atualizar nossos estudos porque as novas lições, estão nos sendo enviadas, com uma linguagem clara e direta,nos ensinando que todas "as filosofias e crenças" estão voltadas em uma só direção a Caridade em primeiro lugar,dando a cada um o que ele necessita naquele momento.

    ResponderExcluir